Translate translator 翻訳 Переводчик

.
.

Espírito livre











Sou um espírito livre que voa sem freio
que atravessa horizontes, terra ou mar
sou o vento que cruza o vale ou a montanha
brisa suave que te embala e faz sonhar


aquele que te agita e diz o não queres ouvir,
e que atormenta quando teimas em tornar
a fazer o que não deves certamente
quando a razão que sabes, prometes ignorar

.

António Gallobar

8 comentários:

Paula Raposo disse...

Está bonito!! Beijinhos.

A Senhora disse...

É... um passarinho que adora cantar na minha janela! :))

bjs

O mar me encanta completamente... disse...

Descrições privilegiadas
na alma poeta, o cenário
por isso onírico se engrandece
na retina de devaneios reflexivos,
apurada sensibilidade, aplausos !!!

Meu beijo

Sonia Schmorantz disse...

O poema é encantador e este verde das imagens, dá mais suavidade a este passaro poeta livre...
abraço

Alvaro Oliveira disse...

Amigo António

É excelente este seu poema
Adorei. Parabéns

Um bom fim de semana

Um abraço

Alvaro

AFRICA EM POESIA disse...

António
Lindo este Espírito livre
O poeta quando escreve escreve sentimentos

E dois e dois nem sempre são quatro...
um beijo

DOIS E DOIS


Eu sei que dois mais dois
São mesmo quatro
E que com pouco
Se consegue fazer muito


E com dois e dois
Eu faço vinte e dois
E sinto que aumentei
O sorriso do teu rosto


E então peguei em vinte e dois
E multipliquei-os, porque queria
Ver os olhos brilharem
Como fonte de energia


E novamente resolvi
Que dois mais dois são quatro...
Tão simples como a vida...
Tão simples com o teu olhar...


E afinal...
Dois e dois são mesmo quatro...

LILI LARANJO

Efigênia Coutinho disse...

aquele que te agita e diz o não queres ouvir,
e que atormenta quando teimas em tornar
a fazer o que não deves certamente
quando a razão que sabes, prometes ignorar...

LIBERDADE PAA VOAR, PARA DIZER, SENTIR AMA...
LINDOS VERSOS,
SAUDOSAMENE
EFIGENIA COUTINHO

DIABINHOSFORA disse...

"E volto a ser novamente o passarito que voa
e te ajudará uma vez mais nesta tua vida irrequieta
ave que voa sem medo sobre os teus segredos
E sem reflectir os vê, com olhos e sonhos de poeta."

Está tão bonito...parabéns!
Beijo