translator 翻訳 Переводчик

Pescador de ilusões

O pescador de ilusões






Há dias tristes
Que passam devagar
Há almas que sonham
Sem acordar

Sorriso escondido
Esperança adiada
E tu que não chegas
De madrugada
http://gallobar2008.blogspot.com/
Gaivota que voa
Rompendo o luar
De mansinho devagar

Abre um sorriso
Nessa alma apertada
E sonha, sonha, até acordar

Antonio Gallobar

14 comentários:

Alvaro Oliveira disse...

Amigo António...

Lindíssimo este soneto.
Pescador de Ilusões, um título
em condizente com o poema.
Adorei ler estas palavras.

Um abraço amigo

Alvaro

Chica disse...

Maravilhosa tuia poesia! Parabéns!abraços,chica

Francisco disse...

O Pescador de Ilusões, quase sempre volta sem nenhum peixe.
Afinal, ele é um romantico, e não um pescador qualquer!
Um abraço!

lagrima disse...

Gostei do teu soneto António, é lindo, romântico e suave.

Beijinho.

Marina-Emer disse...

PRECIOSO SONETO QUE YO TE LO HALO EN eSPAÑOL NO ESCRIBO TU BELLO IDIOMA PERO LO LEO MUY BIEN
ABRAZOS
MARINA

Adriana Godoy disse...

Tão poético, tão amor, tão sentimento. Bonito, Galbbar, faz sonhar. Beijo.

Maria Emília disse...

Olá António,
Poema bonito mas com uma pitada de tristeza. Ou é impressão minha ou a maioria dos poemas que leio nos blogues por onde passo dão mais para a tristeza do que para a alegria e a felicidade. Porque será?
Um abraço,
Maria Emília

Delirius disse...

António, obrigada amigo, as tuas palavras puseram meu ego lá bem no alto. 'Brigada. Beijo e sorriso :)

lili laranjo disse...

Com um beijinho e agradecendo a visita deixo...



SE…

Se...
Se...
Se...
Já viste...
Que a vida é mesmo isso?...
Sempre se vive a interrogar...
Se...
Se...
Se...
E vamos interrogando...
Vamos perguntando...
E vamos tendo sempre...
Esta preocupação...
Se...
Se...
Se...
E com tantos...
Ses...
Vamos continuar a dizer...
Se...
Se...
Se...


Lili LARANJO

O Profeta disse...

Um soneto de invulgar beleza...


Abraço amigo

CPDL disse...

O meu outro vício. A pesca. ;))
Excelente foto e melhor ainda, as palavras que o amigo escreveu.
Parabéns.
Abraço

AFRICA EM POESIA disse...

António Gallobar

Gostei deste recordar...

A poesia é um sonho
é a fronteira é o mar
é a quimera esquecida
para quem não quer acordar

Um beijo

Gabriela disse...

Encantador!

robson senna disse...

Olhos de burgueses
Veja o mundo através dos olhos burgueses
Enterre o nosso presente, roube-nos
E nunca deixe nada para trás
Apenas lamente
Reviva a miséria, amenize o pesadelo.