Translate translator 翻訳 Переводчик

A doce melodia da natureza













A doce melodia da natureza




Correm breves as ribeiras, por entre vales e montes
Nascem da terra as flores que enfeitam horizontes
Espraiam-se pelas colinas num suave ondular
num tapete bem verdinho que se estende até ao mar



Enche-se de esperança a vida, que se renova sem par
ouvem-se as passarinhos voando num eterno chilrear
borboletas namorando as flores do meu jardim
o suave perfume que inebria a minha alma sem fim



Ouvem-se as andorinhas, que acabam de chegar
regressam a casa, que desde sempre as espera
É primavera, num eterno enramalhetar.



Corre suave uma brisa, que me deixa meio tonto
sinto os aromas da vida, que corre lesta atrevida
que não pede licença a ninguém, chega e pronto















António Gallobar


10 comentários:

Adriana Godoy disse...

A natureza falando mais alto. Quando a gente vê essas imagens e lê suas palavras, a vida fica mais bonita. Beijo.

Delirius disse...

Adorei a parte final António,

"Corre suave uma brisa, que me deixa meio tonto
sinto os aromas da vida, que corre lesta atrevida
que não pede licença a ninguém, chega e pronto"

Gostei :)))

Bj. Delirius

Francisco disse...

Teus poemas, têm sons, aromas e temperatura ambiente.
Dá para sentir tudo isso ao lê-los.
Um grande abraço.

LOVENOX disse...

Meu caro, em primeiro lugar um agradecimento pela sua opinião a um humilde texto como o meu, o sentir faz parte da nossa vida e da nossa existência, pena que no dia-a-dia não seja possível mostrar-mos tudo o que sentimos.
Em segundo reconhecendo a sua autoridade em escrita acompanharei concerteza o seu blogue.
Um abraço.

Alimontero disse...

Querido Antonio, "obrigado" por tus hermosas palabras en mi blog.

Ali

Efigênia Coutinho disse...

António Gallobar, A DOCE MELODIA DA NATUREZA....

Que soneto lindo, cheguei a escutar estes sons primavereis, onde fica pelo ar aromas de flores
silvestres. ADOREI....

UM SONHO PROFUNDO
VIVE Á BEIRA DA EMOÇÃO
VEM EMBALAR O MUNDO
AO SONHO COM MANSIDÃO.

Efigênia Coutinho

Andrea Guim disse...

Olá, António!!!

Obrigada por visitar o Blog'Arte! Seja sempre bem vindo!!
Suas poesias são muito belas. Virei aqui mais vezes para degustar suas palavras com calma.
Um abraço,
Andrea Guim

lili laranjo disse...

Antonio
eu quando preparo a saída de um livro faço a promoçaõ atempadamente e quando sai tenho garantida mais ou menos a venda de forma a cumprir com a gráfica depois...vou trabalhando a promoção...
beijos

angel disse...

Antonio,
conheci você através dos comentários feitos, melhor das piadas deixadas no blog Arco-íris da vida.
quero dizer que ri muito e algumas conhecia, porém um bocadito diferentes. Aquela do preservativo a mãe não era brasileira, e a da preferência ao sexo conheço invertida. Prefere-se o natal porque pelo menos tem um vez ao ano.
Piadas à parte, vim dar no teu blog e fiquei encantada com as poesias , música e tudo mais. Fiquei tua fã.
Abraço
Angel

Deusa Odoyá disse...

Meu amigo.
vou comentar aqui todo o conteúdo das suas poesias e imagens.
Fenomenal, lindo, puro e cristalino.
Muitas das palavras corresponde a uma só.
Pois tudo em seu blog de poesias e imagens, está muito lindo...
retornarei, com certeza.
serei mais uma a contemplar.
Beijinhos doces, meu amigo.
Regina Coeli.