translator 翻訳 Переводчик

Tratar do passaporte, mas sem risota...

Uma jovem senhora encontrava-se numa Loja do Cidadão, aguardando  para ser atendida, estava ali para pedir ou renovar o passaporte, não sei ao certo.

Mas como era uma jovem muito bonita e elegante era praticamente impossível não se reparar nela.

Quando por fim chegou a sua vez e dirigiu-se ao balcão, mostrando-se à plateia de homens que ali se encontravam aguardando sem ,ais nada para fazer, senão olharem para aquela beldade, quase babando. Ela indiferente, tratou de resolver o que a trazia ali, entregando os documentos à medida que a funcionária lhos ia pedindo.

Pouco tempo depois, já os meus olhos se haviam distraído com a primeira pagina de um jornal matutino, exibindo os títulos e as desgraças do momento, mas algo se passou que atraiu para si uma vez mais a atenção dos presentes, a avaliar pela troca de palavras que esta estava a ter, não parecendo estar a entender-se com a funcionária; e por essa razão não pude deixar de reparar que ela já estava a ficar de todas as cores, possessa com a senhora que estava a tratar-lhe do assunto. Escutei claramente as palavras que trocavam entre ambas,  a funcionária havia-lhe perguntado algo que a deixara boquiaberta.

- É normal?    Repetiu ela.

A beleza em pessoa, olhou espantada por si abaixo tentando encontrar a resposta, incrédula com o que acabava de ouvir. A funcionária na ausência de uma resposta clara voltou a perguntar-lhe:

- É normal?
- Eu?...  Eu Acho que sim...      Embasbacada respondeu, olhando para si mesma.

A funcionária desatou às gargalhadas, sem se conter.

- Não é isso, não é isso, o que eu queria saber era se o passaporte é normal ou com urgência.



Todos na sala se riram. Eu nada podia fazer outra coisa senão rir também e vir a correr escrever esta verdadeira anedota.

Fiquem bem e tenham uma boa semana.
Beijos e abraços.

Sem comentários: