Translate translator 翻訳 Переводчик

Reflexos de ti...

Fénix pela vida enamorado
.
.
.

.

Adio a partida, dou mais um tempo
Deixo tudo assim, digo que mereço
Adormeço pensando se vou, ou se me fico
Suspiro acordado, a ver se não esqueço

Ah luar de Agosto, já nem tu me guias
Em sonhos me deixava voar, tentado
Sobre as ondas do mar, sigo adiante
Num estante adormeço, acordado.

E Julgas vida, que tudo é como imaginas
Fácil, nessa (falsa) angustia, que dizes ter
mais por mim do que por ti, aqui me fico
a ver-te enredar-me nessa teia, o meu querer.

Lutarei por este o sonho que amo, até ao fim
Contigo, neste difícil mar, jamais soçobrarei
vale a pena tentar, remar contra a maré
para sentir o suave sabor da vitória que terei


António Gallobar

4 comentários:

Maria João disse...

António

Gritar " Vitória!", tem outra dimensão, sempre que o fazemos, exaustos de remar...
E sabe tão bem...

Beijinhos

Mariazita disse...

Meu caro António
Gostei imenso do teu poema.
Palavras que infundem esperança na vitória, cujo sabor é bem melhor se por ela se teve que "remar contra a maré".

Muito obrigada pelo teu comentário no "LÍRIOS".
As tuas generosas palavras, vindo de um Poeta, têm um sabor muito especial...

Beijinhos

Sonhadora disse...

Meu amigo
Um belo poema de esperança.
Temos sempre que remar para encontrar o que procuramos.

Beijinhos
Sonhadora

Saozita disse...

Belo poema ,passei por aqui e ja fui entrando virei mais vezes se me permitir ,adorei estar aqui .
Bj boa semana