Translate translator 翻訳 Переводчик

Livre e Insubmisso


Livre e Insubmisso
António Gallobar

Levantarei meus olhos, erguendo a cabeça
Nada de hesitações, não voltarei a trás
Darei o peito às balas, se preciso for
Avançarei firme mas jamais me curvarei


Não é um qualquer vento que me derruba
cedo demais alguém cantou vitória.
Julgando ser capaz de me vencer sem luta
como se fosse folha descartável sem memória

Chego a ter pena de mim, porque acreditei
sangra-me o peito de tamanha dor e mágoa
deslumbrado pensei que eras Pátria e meu amor


Mas não fugiste e deixaste-me atolado em lama.
Hoje sinto asco e te desprezarei por isso
Já não tenho dono, sou livre e insubmisso.

15 comentários:

Chica disse...

Forte e bem intensa tua poesia!Linda! abraços,tudo de bom,chica

Lídia Borges disse...

De realçar a utilização do "positivismo" como capa para encobrir a dor neste poema de amor. Porque se trata, na realidade de um poema de amor...

L.B.

Maria João disse...

António

Haverá maior brilho na vida que ser-se livre e insubmisso?
A existência humana quer-se completa para ser sublime. Nunca se vive inteiro se se está aprisionado!

Gostei muito... mesmo!

Um beijinho

Ana Martins disse...

Caro António,
Intenso e muito forte este soneto!

Beijinhos e que 2010 seja o ano de todas as realizações!

Ana Martins

Sonhadora disse...

Meu amigo
Belo poema...gostei muito.
Obrigada pelas visitas no meu espaço.

Beijinhos

Sonhadora

Mariazita disse...

Amigo António
Lindo soneto que denota um carácter indomável.
E esse cheirinho de Liberdade dá-lhe um sabor todo especial.
Gostei. Muito.

Que bom que gostaste do meu post. É para mim uma preocupação constante alertar para os maus tratos de que é vítima a Mãe Natureza.

Continuação de um muito bom ano.

Beijinhos
Mariazita

Alvaro Oliveira disse...

Amigo António

Intenso e belo este poema.
Assim devem ser os homens... insubmissos!
Parabéns.

Um grande abraço

Alvaro

Larysse Tavares disse...

"Darei o peito às balas, se preciso for"

Uau! Quer melhor expressão pra ousadia e coragem?

Parabéns amigo.
Senti-me muito tocada pelo poema.
Obrigada pelas visitas e comentários carinhosos.

Um feliz 2010 pra nós!

Mariazita disse...

Olá, António
Para além de vir desejar um bom fim de semana, hoje venho também convidar-te a ires ao meu blog "Casa" buscar um selinho que fiz e publiquei de apoio à Campanha Limpar Portugal.
É nosso dever dar todo o incentivo a uma causa tão bonita.
Obrigada.

Beijinhos
Mariazita

b disse...

POIS LIVRE E INSUBMISSO, APROVEITA O VENTO QUE NÃO TE DERRUBA E VOA...
Coração partido mas asas, não!

DIABINHOSFORA disse...

Olá António

Adorei essa força e esse orgulho.
Beijo e tudo de bom neste ano para ti:)

Beijinhos

lidia disse...

pes portugal ya me atrae,con sus perfumes recordos,alguna vez pase pr alli...muchas gracias por comentario en mi blog!e agradece y mucho!
un abrazo
lidia-la escriba
http://wwwdeloquenosehabla.blogspot.com

lidia disse...

bello poema,acabo de leer,soy apresurada,un poco discola,pero no dejo de leer nunca los trabajos y acabo de leer este tu trabajao...ESTUPENDO!
no mas para decir
gracias-lidia la escriba
http://www.deloquenehabla.blogspot.com

Gilson disse...

O rapaz, essa foi forte, cheia de garra e bravura. Gostei dessa intensidade nas palavras e na liberdade mesmo com o peito sangrando.

Abs

lidia disse...

hola trate de entrar en pienso ....se me colgo la compudora,queria comentar sobrel tema casamiento gay...es my de los gobernantes,meterse dentro de las sabanas,y politizar el temay bl bla,y la iglesia cual fuere aporta su cuota arte de infamias...q
QUE LES IMPORTA A LAS GENTES QUIEN SE CASA CON QUIEN? aun estan ocultos los gay,con mucha prensa idiota,que rie de ellos...me molestan aquellos que dividen por la sexualidad ajena...
lidia-la escriba
http://www.deloquenosehablablogspot.com