Translate translator 翻訳 Переводчик

O DIREITO À DIGNIDADE DAS CRIANÇAS


O DIREITO À DIGNIDADE DAS CRIANÇAS




É urgente e muito preciso, de vez em quando ir apanhar um pouco de ar, para não enlouquecer, neste mundo meio louco, para que não se deixe nunca de ter a capacidade de sonhar, para que a vida faça sentido.



Há dois dias que ando a pensar no que aconteceu uma vez mais aos meninos da Casa Pia, tem a ver com uma noticia que saiu nos jornais 24 horas e Sol, (dois meninos um de oito outro de dez anos violados), em resultado disso postei no novo blog um pequeno texto sobre isso, mas este assunto precisa de ser discutido daí voltar neste blog ao tema é um assunto abrangente diria quase transversal agradecendo os vossos comentários, pois este assunto incomodame muito e acho que está longe de estar encerrado e deve preocupar toda a sociedade pois as nossas crianças estão à mercê de autenticos predadores e podem em qualquer momento serem vitimas sendo abusadas sexualmente.


Isto dava tema para um livro, mas não me sinto com vontade, hoje apenas me apetece denunciar esta vergonha uma vez mais.

É apenas o que me apetece neste momento.


Um abraço para todos e olhem pelos vossos filhos, e acrescento então como sugere e muito bem Delirius "protejam as nossas crianças".

O que dizem os amigos:

Maria Emília disse...
Olá António,

Grande verdade. Para conseguir continuar é preciso nunca deixar de ser um pouco criança e encontrar a criança que existe dentro de nós.

A propósito de crianças abusadas escrevi o livro "As bruxas da Serra da Foia", história verídica de uma menina que foi violada aos 4 anos. Assunto sempre revoltante, este livro destina-se a apoiar todos os que passaram por tal provação.Um grande abraço,

Maria Emília
12 de Maio de 2009 15:47


Alvaro Oliveira disse...
Amigo Antóni...

Uma posragem deveras interessante.Um alerta tão necessário e eles nunca são demais.

Parabéns pelo post.

Um abraço amigo

Alvaro Oliveira
12 de Maio de 2009 17:12


Francisco disse...
António.

Às vezes me pergunto sobre o que leva um ser humano(?) a abusar de uma criança.E é um problema mundial. Acontece em países ricos e pobres.Só resta mesmo olhar pelos nossos filhos...e rezar!

Um abraço.
12 de Maio de 2009 19:33


Adriana Godoy disse...


Esse é um assunto que me faz cada vez mais desacreditar um pouco. Não sei o que leva uma pessoas a fazer isso. Tanta crueldade no mundo. É triste,

Gallobar.Beijo.
12 de Maio de 2009 22:39


Delirius disse...


Este assunto incomóda-me profundamente. Nunca serei a pessoa certa para o discutir serenamente e racionalmente. É sabido que esta chaga da sociedade existe desde sempre. Perdoa-me o atrevimento da sugestão, António, mas..., em vez de "olhem pelos vossos filhos" eu diria "protejam as nossas crianças". Há tantas crueldades para além da sexual. Todos deveriamos estar muito atentos a uma outra, que tantas vezes nos passa despercebida, até debaixo do nosso próprio tecto..., é a "CRUELDADE MENTAL"!...Parece uma coisa insignificante, não é?! Pois..., também essa provoca danos irreparáveis. E também dessa estão as nossas crianças da Casa Pia a sofrer, depois de terem sido sujeitas à exposição pública dos seus segredos mais humilhantes, de terem até sido acusados de mentirosos!

Ai, António, isto ultrapassa a minha capacidade de entendimento. Volto a dizer-te, não sei falar deste assunto. Só consigo senti-lo.

E o ruído insuportavel que ele faz dentro do meu peito!

Abraço, amigo!
13 de Maio de 2009 0:41

Delirius disse...


Opsss...

António, hoje apanhaste-me em dia de coração derretido, fiquei de lagrimita no olho... hummm...!Beijo, amigo!
13 de Maio de 2009 12:33


Mariz disse...
SALVÉ!

Vim em visita de médica - que não sou - para agradecer a sua passagem pelo meu blog e o facto de o seguir.Quanto ao seu post, sinto-o como ninguém.Nunca deixei de me ver e sentir como se criança ainda fosse - resguardando alguma pureza de sentimentos e certas reacções espontâneas, que, através do olhar de muitos seria impensável alguém fazer ou dizer certas coisas...mas isso também se revela pela ausência de medos do que "os outros possam pensar e dizer". É esse constrangimento que mata a ingenuidade do Ser.

Deixo um gesto de criança...agarrada á cabeça, porque essa roda, pôs-me tonta...srsr.

Sempre..MAriz
13 de Maio de 2009 14:15

Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira disse...
Olá Antônio

É a primeira vez que entro em seu blog. Muito bom texto e percebo como isso lhe afetou. Sou do Brasil. Filósofa, mãe de 3 meninas, escritora, porém ainda estou começando... eternamente estudante...O ser humano biológicamente é animal, a mulher biológicamente vai atrás do homem mais forte, isto é, é interesseira... O homem biológicamente é bruto, possessivo, deseja poder, propriedade e mata, qualquer semelhança com isso é biologia...

Observe nossa sociedade,há muita seres mais biológicos que pensantes... Infelizmente!Nem podemos dizer que estamos entre os primitivos!!!! Pois os primitivos tinham noção de sagrado e até as tribos tinham suas mitologias na qual o sexo era sagrado também, as mulheres eram divinizadas, as crianças respeitadas... Bem há uma diversidade na mitologia... Isso também dá um livro!Acredito que o problema está no "sentido" das pessoas. Hoje ninguém mais sabe o que realmente é. Estão tão preocupadas no "ter", no que vão falar que acabam perdendo o foco principal de suas próprias vidas...Há muito que pensar... Temos que ensinar as pessoas a pensar e principalmente as crianças de hoje para construir um futuro no pensar...

Foi um prazer. Tenho 5 blogs todos voltados à filosofia, sob 5 focos diferentes.

Me visite.

Christiane. :)

Isabel José António disse...


Querido Amigo António,

Parabéns por lembrar sempre este tema, que nunca é demais lembrar.Como se pode imaginar que, mesmo com personalidades desviadas, os predadores não sejam sensíveis à enorme violência física e psicológica que provocam nas crianças de quem abusam?Só a castração química podedrá resolver este problema e alterando-se a jurisdição que envolve esta problemática.No caso da Casa Pia, ainda vamos ter (sem surpresa) os jovens condenados por se colocarem "de rabo paea o ar" à disposição dos seus abusadores... Quem sabe... Se calhar só o Carlos Silvino é que será condenado (neste momento o elo mais fraco.

Um grande abraço para si.

José António

Mariazita disse...


Olá, António

Ontem fui à cabeleireira, e presenciei uma cena, ao mesmo tempo adorável e preocupante.

Estava lá uma senhora com uma menine de três anos, linda e simpática. Outra senhora, desconhecida da menina, estendeu-lhe a mão e disse: vamos dar um passeio?A menina, de imediato, agarrou na mão da senhora, e seguiu-a para fora do estabelecimento.Toda a gente disse: A! que amor, que coisa linda, etc. etc...

Eu não me contive e disse: muito lindo, sim, mas altamente perigoso.Todos concordaram.O primeiro passo para evitar futuros desgostos é incutir no espírito da criança que nunca deve seguir desconhecidos (nem aceitar nada que lhe ofereçam).Sei que não evita cmpletamente, mas é UM primeiro passo, dos muitos que é necessário dar.Desculpa ter-me alongado tanto, mas este assunto mexe muito comigo.Tudo que envolva crianças faz-me perder a cabeça.

Bom fim de semana.

BeijinhosMariazita
15 de Maio de 2009 11:40

António Gallobar disse...


Obrigado a todos pelos vossos extraordinários comentários, de uma forma geral todos compreendem para para se alterar a situação actual temos que estar vigilantes e este ultimo comentario da Mariazita é bem ilustrativo de quão permissivos somos relativamente às nossas crianças e quanto mais a Sociedade falar disto melhor. Esta é uma das armas que nós temos para chamar a atenção e por isso não vamos nos calar nunca.

Beijos e abraços para todos

13 comentários:

Maria Emília disse...

Olá António,
Grande verdade. Para conseguir continuar é preciso nunca deixar de ser um pouco criança e encontrar a criança que existe dentro de nós.
A propósito de crianças abusadas escrevi o livro "As bruxas da Serra da Foia", história verídica de uma menina que foi violada aos 4 anos. Assunto sempre revoltante, este livro destina-se a apoiar todos os que passaram por tal provação.
Um grande abraço,
Maria Emília

Alvaro Oliveira disse...

Amigo Antóni...

Uma posragem deveras interessante.
Um alerta tão necessário e eles nunca são demais.
Parabéns pelo post.

Um abraço amigo

Alvaro Oliveira

Francisco disse...

António.
Às vezes me pergunto sobre o que leva um ser humano(?) a abusar de uma criança.
E é um problema mundial. Acontece em países ricos e pobres.
Só resta mesmo olhar pelos nossos filhos...e rezar!
Um abraço.

Adriana Godoy disse...

Esse é um assunto que me faz cada vez mais desacreditar um pouco. Não sei o queleva uma pessoas a fazer isso. Tanta crueldade no mundo. É triste, Gallobar.Beijo.

Delirius disse...

Este assunto incomóda-me profundamente. Nunca serei a pessoa certa para o discutir serenamente e racionalmente. É sabido que esta chaga da sociedade existe desde sempre. Perdoa-me o atrevimento da sugestão, António, mas..., em vez de "olhem pelos vossos filhos" eu diria "protejam as nossas crianças". Há tantas crueldades para além da sexual. Todos deveriamos estar muito atentos a uma outra, que tantas vezes nos passa despercebida, até debaixo do nosso próprio tecto..., é a "CRUELDADE MENTAL"!...
Parece uma coisa insignificante, não é?! Pois..., também essa provoca danos irreparáveis. E também dessa estão as nossas crianças da Casa Pia a sofrer, depois de terem sido sujeitas à exposição pública dos seus segredos mais humilhantes, de terem até sido acusados de mentirosos!
Ai, António, isto ultrapassa a minha capacidade de entendimento. Volto a dizer-te, não sei falar deste assunto. Só consigo senti-lo.
E o ruído insuportavel que ele faz dentro do meu peito!
Abraço, amigo!

Delirius disse...

Opsss... António, hoje apanhaste-me em dia de coração derretido, fiquei de lagrimita no olho... hummm...!
Beijo, amigo!

Mariz disse...

SALVÉ!

Vim em visita de médica - que não sou - para agradecer a sua passagem pelo meu blog e o facto de o seguir.
Quanto ao seu post, sinto-o como ninguém.
Nunca deixei de me ver e sentir como se criança ainda fosse - resguardando alguma pureza de sentimentos e certas reacções espontâneas, que, através do olhar de muitos seria impensável alguém fazer ou dizer certas coisas...mas isso também se revela pela ausência de medos do que "os outros possam pensar e dizer". É esse constrangimento que mata a ingenuidade do Ser.
Deixo um gesto de criança...agarrada á cabeça, porque essa roda, pôs-me tonta...srsr.

Sempre..
MAriz

Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira disse...

Olá Antônio

É a primeira vez que entro em seu blog. Muito bom texto e percebo como isso lhe afetou. Sou do Brasil. Filósofa, mãe de 3 meninas, escritora, porém ainda estou começando... eternamente estudante...

O ser humano biológicamente é animal, a mulher biológicamente vai atrás do homem mais forte, isto é, é interesseira... O homem biológicamente é bruto, possessivo, deseja poder, propriedade e mata, qualquer semelhança com isso é biologia...

Observe nossa sociedade,há muita seres mais biológicos que pensantes... Infelizmente!

Nem podemos dizer que estamos entre os primitivos!!!! Pois os primitivos tinham noção de sagrado e até as tribos tinham suas mitologias na qual o sexo era sagrado também, as mulheres eram divinizadas, as crianças respeitadas... Bem há uma diversidade na mitologia... Isso também dá um livro!

Acredito que o problema está no "sentido" das pessoas. Hoje ninguém mais sabe o que realmente é. Estão tão preocupadas no "ter", no que vão falar que acabam perdendo o foco principal de suas próprias vidas...

Há muito que pensar... Temos que ensinar as pessoas a pensar e principalmente as crianças de hoje para construir um futuro no pensar...

Foi um prazer. Tenho 5 blogs todos voltados à filosofia, sob 5 focos diferentes. Me visite.

Christiane. :)

Isabel José António disse...

Querido Amigo António,

Parabéns por lembrar sempre este tema, que nunca é demais lembrar.

Como se pode imaginar que, mesmo com personalidades desviadas, os predadores não sejam sensíveis à enorme violência física e psicológica que provocam nas crianças de quem abusam?

Só a castração química podedrá resolver este problema e alterando-se a jurisdição que envolve esta problemática.

No caso da Casa Pia, ainda vamos ter (sem surpresa) os jovens condenados por se colocarem "de rabo paea o ar" à disposição dos seus abusadores... Quem sabe... Se calhar só o Carlos Silvino é que será condenado (neste momento o elo mais fraco.

Um grande abraço para si.

José António

Mariazita disse...

Olá, António
Ontem fui à cabeleireira, e presenciei uma cena, ao mesmo tempo adorável e preocupante.
Estava lá uma senhora com uma menine de três anos, linda e simpática.
Outra senhora, desconhecida da menina, estendeu-lhe a mão e disse: vamos dar um passeio?
A menina, de imediato, agarrou na mão da senhora, e seguiu-a para fora do estabelecimento.
Toda a gente disse: A! que amor, que coisa linda, etc. etc...
Eu não me contive e disse: muito lindo, sim, mas altamente perigoso.
Todos concordaram.

O primeiro passo para evitar futuros desgostos é incutir no espírito da criança que nunca deve seguir desconhecidos (nem aceitar nada que lhe ofereçam).
Sei que não evita cmpletamente, mas é UM primeiro passo, dos muitos que é necessário dar.

Desculpa ter-me alongado tanto, mas este assunto mexe muito comigo.
Tudo que envolva crianças faz-me perder a cabeça.

Bom fim de semana.

Beijinhos
Mariazita

António Gallobar disse...

Obrigado a todos pelos vossos extraordinários comentários, de uma forma geral todos compreendem para para se alterar a situação actual temos que estar vigilantes e este ultimo comentario da Mariazita é bem ilustrativo de quão permissivos somos relativamente às nossas crianças e quanto mais a Sociedade falar disto melhor. Esta é uma das armas que nós temos para chamar a atenção e por isso não vamos nos calar nunca.

Beijos e abraços para todos

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

António,

Só quem tem filho sabe a dor que isso causa. Não gosto nem de pensar, mas ultimamente ando pedindo a Deus proteção por todos nós.

Sua presença é sempre tão querida, viu?

Estamos dando um selo para os amigos queridos e gostaria de presentear seu blog, espero que goste.

Maravilhoso final de semana.

Rebeca

-

com senso disse...

Esta situação é de facto terrível a todos os títulos.
Crianças que são colocadas em instituições e que depois acabam por ser abusadas por outros jovens lá residentes, revela que essas instituições não são capazes de garantir a segurança de quem deveriam proteger.
Revela também a decadência moral, a falta de principios, a total ausencia de padrões de dignidade de comportamento que existem em instituições que são geridas com os nossos impostos.
Tudo isto é mau demais!
Obrigado por este alerta!