Translate translator 翻訳 Переводчик

Contador de visitas

contador de visitas
Ao cair da tarde


Caminhamos lado a lado
Pensando no futuro como irá ser
nos filhos que onde vir
no nosso entardecer
na paixão que nos guia
no dia de hoje
no de amanhã
nos sonhos adiados
que julgamos passados
instala-se a duvida
como irá ser?
respiro fundo
renovo a esperança
sinto-me criança
espera!
cada dia é um dia
um passo de cada vez
Dá-me tua mão
ainda há tempo para viver


António Gallobar

9 comentários:

João MC Santos disse...

Mais um belo poema.
Abraço

águia_livre disse...

Bonito Poema

Vim agradecer a visita.

Gostei deste blog. Voltarei

Bom FDS

.

Emanuel Azevedo disse...

Muito bonito e de imenso bom gosto este post e a escolha do poema.

Isabel José António disse...

Querido Amigo,

Deixámos-lhe um Selo do Blogue Dourado no nosso blogue O Caminho do Coração - só hoje vimos que tinha visitado um dos nossos blogues e viemos visitar o seu. Gostámos da sensibilidade que demonstra e também acho que o filme Uns e os Outros é especial - curiosamente, revimo-lo há puco tempo em dvd.

Venha sempre visitarmos, sobretudo aos cantinhos que são nossos:

Poesia Viva
Caminho do Coração
Observatório
Newsletter from LIsbon

Um abraço da Isabel e do José António

Oliva Campos disse...

O seu blog está interessante. Há beleza!

Boa inspiração.

Oliva Campos

Efigênia Coutinho disse...

ANTÓNIO GALLOBAR
Ao cair da tarde


Belo poema, e ainda mais belo com o conjunto de imagens deste espaço, desejava saber a imagem central acima, que mar seria este?

Este mundo que vamos compartilhando, entre imagens e poesias, é gratificante, pois sempre falo:
A arte de escrever é tripé:
palavra
imagem
som
neste tripé, entregas a alma, que vai sair poesia certamente,
com admiração,
Efigênia Coutinho

António Gallobar disse...

Obrigada pelas sua palavras amiga Efigênia Coutinho, sim tem toda a razão ao dizer que é gratificante encontrarmos pessoas que como nós pensam em se dar, em gritar ao mundo "Estou aqui..." mostrar o que melhor temos e podemos partilhar, obrigada também por isso, quanto à poesia é muito fraquinha, gosto muito mais da escrita propriamente dita, quanto à foto foi tirada no Norte em Espanha numa manhã de Julho e imagine com um telemóvel... numa praia próxima de S. Sanxenxo e O grove.

Francisco Silveira disse...

Meu caro António.
Li o seu poema, num "cair de tarde" aqui na minha cidade. Foi perfeito!
Obrigado pela visita ao meu blog. Sinta-se em casa.
Um abraço

Viviana disse...

Olá António

Só hoje, dia 11, reparei que teve a gentileza de visitar o meu cantinho no dia sete.

Obrigada por a vista e pelas simpáticas palavras que deixou.

Gostei imenso do seu blogue.

Recebe-nos tão bem!

È tão acolhedor...

O poema é lindo.

Gostei.

Saúde e muita alegria é o que eu desejo para si.

Um abraço

viviana