Translate translator 翻訳 Переводчик

Sob a tua sombra ao entardecer, 

descansam corpos cansados







































Anónima tudo vês tudo observas
ufana assistes à vida (quiçá) exagerada
abrigas aves, refugio de namorados
às promessas de amor, que dão em nada

Altiva e bela sabes que hás-de morrer em pé

calada e muda resistindo a ventos agitados
o corpo está aqui, a mente noutro lado
crer num novo dia sem sonhos adiados


Garbosa e forte balanças teus braços
faz de conta que não ouves, nada vês
acredita no que dizem por uma vez


Sob a tua sombra e aconchego,                                           
descansam (os tais) corpos cansados                                  
viver eternamente, esquecer males passados.



 António Gallobar

Sem comentários: