Translate translator 翻訳 Переводчик

Contador de visitas

contador de visitas

Qual borboleta…

Dou comigo sentado numa pedra, perdido neste mundo
Olhando há minha volta alheio, indiferente a tudo
Vejo a vida que passou por este corpo, qual borboleta
Num voo irregular ziguezagueante e mudo

Levantei um braço, como que a dizer, vai-te embora!
Vida que me deixaste, qual sombra de mim a vegetar
O vento frio agreste me acorda e me desperta
Do torpor em que caí, neste eterno arrastar

Gritei bem alto, mas escuto apenas o meu eco
Pude então sentir como é a solidão de muita gente
Quando vê a vida lhe fugir ou a razão nos mente

Respiro fundo, tentando ver um pouco mais claro
Ver se encontro a borboleta que me foge desde então
Não posso crer, ela acabou de pousar em minha mão.

António Gallobar

Sem comentários: