translator 翻訳 Переводчик

O teu amplexo


Não encontro, não vejo,
arrependido me rendo,
me rendo cordato,
perdido em desejo.

Sim,
foi teu nome que deixei gravado
na areia molhada da praia,
um dia após outro,
sem esmorecer
com pena de mim
com pena de ti
com pena do que afinal perdi.

Sim,
talvez desesperado,
louco e tonto.
apaixonado enfim.
E tu minha rainha
ainda me chamas louco
e tonto...
Mas eu não esqueço...


Não esqueço,
os longos passeios na praia
nem tua mão na minha.

talvez,
eu tenha apenas
saudades...
do ombro amigo,
do amplexo
que foi meu certa vez,
talvez, sim talvez.


Antonio Gallobar

3 comentários:

Guiomar Ricardo disse...

Palavras,sentimentos,harmonia...num amplexo perfeito!

Graça Pereira disse...

Demasiado belo e...sentido!
Um beijo
Graça

Parapeito disse...

e como se pode esquecer assim...tanto tanto?
gostei, gostei muito.