translator 翻訳 Переводчик

Perdido







Perdido, quase rendido assim me sinto
Olhar escondido, envergonhado se te vejo
tão pequeno me acho, ao pé de ti, quase minto
Quando digo não quero, mas afinal te desejo

Curvo-me humildemente, baixo a cabeça
Perante ti senhora de tão majestosa beleza
me sufocas, fazendo que a fé esmoreça
e as certezas afinal, me causam incerteza

És como água fresca que corre atrevida
Que brota pura da pedra quente,
e me mata as saudades, se ausente.

E fico a olhar, vendo o amor de uma vida
delírio que arrasta, num encantamento profundo
e acredito nesse sonho sendo o céu e o meu mundo

14 comentários:

Amor feito Poesia disse...

"Amigos são flores plantadas ao longo
do nosso caminho para que saibamos
encontrar primavera o ano todo."

(Letícia Thompson)

Feliz Sábado e beijos na alma...M@ria


Obs:Tem selinho aqui,um carinho prá voce!Leve-o.

Amor feito Poesia disse...

se um dia eu cair no abismo de rosas
não olhes para baixo, mire as estrelas,
pois é no firmamento que meu espírito
passeia feito um beija-flor-poeta.


Sérgio, beija-flor-poeta


Te desejo uma semana de paz!
Beijos poéticos....M@ria

Mariazita disse...

António, meu amigo,
Aqui está mais um belíssimo poema com a tua assinatura!
Agradou-me particularmente este verso:
"e acredito nesse sonho sendo o céu e o meu mundo". - Lindo!
Parabéns por mais um poema magnífico.

Beijinhos.

Maria João disse...

Há uma saudade sofrida, quase sempre patente nos teus poemas, António.
É algo que eu gosto muito...

Um beijinho

Ana Martins disse...

Boa noite caro António,
é um soneto lindo sim, tão lindo que o li, reli e voltei a ler!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

lidia disse...

hermoso!!!!!!!!!!!gracias!
un abrazo enorme
lidia-la escriba

Mariazita disse...

Meu querido amigo
Como não há nada de novo para comentar... resta-me agradecer as tuas lindas palavras no LÍRIOS.
Muito obrigada!
Resto de boa semana. Beijinhos

Valvesta disse...

Queridos amigos,
muitos de vocês são pais,
mas em todos eu deixo meu abraço e carinho
por esse dia,
todo homem trás no coração o desejo
de ser pai,
trás a virtude celestial de criar,
e ver um sorriso brotar duma semente,
o amor crescer e ter descendência.
A cada um de vocês,
meus parabéns,
e desejo de dias fecundos,
abençoados e prósperos,
na virtude que o
grande Deus o destinou.
valvesta

lidia disse...

ME DECLARO VIVA...UN SALUDO,QUE PASES BIEN EL TIEMPO DE DESCANSO
UN ABRAZO
LIDIA-LA ESCRIBA

alfa disse...

Maravilhoso poema, boas férias. bjs

**Eu e eu mesma" disse...

Me vez viajar em brancas nuvens..
Lindo poema.

Tua mais nova seguidora.

Abraço.

lidia disse...

has regresado? en todo caso pase a saludarte y beber tus letras
un abrazo amigo
lidia-la escriba

Aíla Sampaio disse...

Adorei o seu espaço, António!
Abraço, Aíla Sampaio

Diogo Cantante disse...

Boa noite. Vi hoje que fez um comentário ao meu poema "À Meia-Luz" já no dia 4 de Outubro. Um comentário muito agradável de ler! Há muito tempo que não vinha ao seu blog e escolhi este soneto lhe deixar o meu muito obrigado. Como se recorda tenho um gosto especial por sonetos e este seu "Perdido" é simplesmente maravilhoso.
Brevemente colocarei no meu blog alguns excertos do meu trabalho "Terras d´Alavarium" que poderá ler. Um abraço.