Translate translator 翻訳 Переводчик

Contador de visitas

contador de visitas


É tempo



As horas passam (lentamente)
mantendo-me acordado
neste sonho, neste tempo
vendo o sol que se vai
nesta vida que corre (fria-quente)


envolto na brisa suave (do teu mar)
(brusca-mansa), meiga
impetuosa, passa breve?
e leva o tempo
arrastado pela ave.


risca o céu dos meus sonhos
dos meus beijos, gritos e risos,
choros (e duvidas) do meu eu
do que pensamos ser e não somos
passa, adiante… (num instante)


é tempo de seguir em frente
essa duvida insiste ou persiste.
(Esquece) ela amarra a vida
Prende a alma que não voa
Faz com que avancemos presos ao passado



Deixar um rasto (uma esteira),
qual ancora presa a nada.
esgota o tempo, esgota a vida (por vir)
chegou a hora e ainda hesita
entre o ficar ou partir



Ainda há duvidas?
duvidas e mais duvidas
Levanta ancora,
sonha alto, respira fundo e avança
elas irão sempre existir




António Gallobar

4 comentários:

Francisco Silveira disse...

Estou adotando uma rotina.
Toda a manhã, leio um dos seus poemas, e meu dia tem se tornado mais leve. Obrigado!
Um abraço.

Bruxinhachellot disse...

Antonio sua poesia flui como ondas de um mar bravio.

Beijos doces de sol e de lua.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

gaivotadourada22 disse...

Se me permite...
"As horas passam (lentamente)
envolto na brisa suave(do teu mar)
risca o céu dos meus sonhos,
é tempo de seguir em frente,
deixar um rastro(uma esteira)
Ainda há dúvida?

...Dúvida nenhuma que é um Poema de céu e mar, de vôo e de âncora...
Lindo Poema,Caro Poeta! Parabéns!
Abraços!